Alerta dos ginecologistas peças íntimas jamais devem ser lavadas no chuveiro. Entenda!

267

As roupas íntimas, tanto para mulheres quanto homens, são peças mais delicadas que exigem uma atenção especial durante a lavagem e manutenção.

Isso porque, se forem feitas de forma indevida, as peças poderão oferecer riscos para a saúde da região genital. Logo, é necessário atribuir alguns cuidados na hora de usar, lavar e guardar.

O hábito de lavar as calcinhas no chuveiro pode não ser uma boa idéia quando pensamos nos riscos para a nossa região íntima. Esse tipo de coisa pode levar a alguns riscos para a saúde e o mais comum de acontecer seria uma candidíase, que é um fungo que exige um tratamento por meio de remédios antifúngicos em comprimidos ou pomada. Por isso, talvez seja um hábito a ser abdicado se você faz isso com freqüência e não se atenta para um detalhe: como você faz para secar a sua calcinha? No sol ou deixa pendurada no banheiro?

De acordo com especialistas, o problema não está em lavar a calcinha no chuveiro e sim em onde a sua peça íntima vai secar. Grande parte das pessoas deixa a calcinha secando no box do banheiro ou ainda pendurada na torneira que controla o chuveiro. E é aí que mora o problema. A umidade que sempre há no local acaba virando um ambiente propício para a reprodução de fungos e bactérias.

E é aí que a calcinha torna-se um alvo direto de todos os microrganismos. O que se pode fazer de acordo com as recomendações é colocar a peça íntima para secar em um varal e que tenha a presença do sol. É bom também passar a calcinha a ferro, principalmente na parte que fica próxima a região íntima. Assim, a calcinha ficará mais bem higienizada e você vai garantir que fungos e bactérias passem longe da sua peça íntima. Outra dica que especialistas dão para manter a região saudável é lavar com água e sabão após cada micção ou evacuação.

 

Candidíase

A candidíase tem alguns sinais como coceira, vermelhidão e inchaço, placas esbranquiçadas, corrimentos esbranquiçados com grumos, dor ou queimação ao urinar e desconforto ou dor durante o sexo. Este fungo é encontrado normalmente em nosso organismo e se prolifera de maneira desordenada quando temos algum problema como estresse ou deficiência na imunidade. O tratamento inclui usar calcinhas de algodão, lavar o genital com água e sabão neutro, dormir sem roupa íntima e evitar absorventes internos.

 

Erros ao lavar calcinha

Lavar na máquina – As calcinhas devem ser lavadas à mão. “A máquina de lavar não é indicada para a higienização das peças íntimas, pois nela são lavadas diversas roupas, onde podem ficar restos de bactérias que comprometem a saúde íntima feminina”.

Usar sabão em pó – Sabão em pó,  amaciastes e alvejantes devem ser totalmente eliminados da lista de produtos para lavar calcinha. A melhor forma de higienizá-las é lavá-las com sabão neutro ou de coco, que não possuem muitos corantes e perfumes e evitam alergias.

Pendurar pelo forro da calcinha – Evite ao máximo o contato do prendedor ou mesmo da corda do varal com o forro da calcinha (parte que fica encostada diretamente na vagina). A peça deve ser pendurada do lado do avesso para evitar contaminações.

Guardar em uma gaveta com sabonete ou aromatiza dor – As calcinhas devem ser guardadas em uma gaveta separada das demais roupas, incluindo até mesmo os biquínis, sem nenhum tipo de aromatiza dor para que se evitem alergias e irritações.

Se gostou compartilhe com a família e amigos!

Comentários